Selecione a página

Depoimento de Kim Abreu

Depoimento de Kim Abreu

Participantes do Núcleo Niterói da MYVTMI na Fundação do Institute.

To dai: Kim Abreu

Por ocasião da inauguração do Instituto Moy Yat, a comitiva de Niterói necessitava de mais um integrante para que pudesse ter a oportunidade de entrevistar Grão-Mestre William Moy. Sem, aparentemente, nenhuma condição de poder participar desse evento, resolvi fazer o impossível para estar junto com a minha família Moy Ka Lai To e ajudá-los nesse oportunidade única de entrevistar Grão-Mestre William Moy e registrar esse momento para a posteridade.

Além disso, pensei e repensei no meu próprio desenvolvimento dentro do Ving Tsun Kung Fu e ponderei sobre a necessidade e importância desse evento internacional, para que, no futuro, eu pudesse contar aos meus discípulos que participei diretamente da inauguração do Instituto-modelo dedicado a salvaguardar o legado de Patriarca Moy Yat.

Na ida e na volta, pude acompanhar meu Sifu, Geraldo Monnerat, e minha Simo, Kamille Burns, no ônibus, o que me fez lembrar a relação próxima que Patriarca Moy Yat possuía com Sijo Ip Man.

Chegando lá, eu e meu irmão kung fu, Rogério, ficamos hospedados no próprio Instituto Moy Yat, abrindo mão de um conforto a mais em hotel, mas ganhando em vida kung fu com Sisuk Rodrigo Giarola e todos os mestres que por lá passaram.

Desde a arrumação do nosso quarto para que Grão-Mestre William Moy pudesse ver, até a arrumação de diversos locais dentro do Instituto, eu e Rogério pudemos praticar o Zelo, a atenção cuidadosa, de maneira quase invisível.

Quando em uma foto, vê-se à frente de todos o Geuk Jong montado, não se vê todo o zelo por trás dessa configuração. A insistência de alguns para que aquilo ficasse daquela forma. Até o presente momento em que escrevo este artigo, ainda possuo as marcas na minha mão e no meu braço.

Foi feito muito trabalho para que tudo estivesse configurado da melhor maneira, tanto na sexta-feira quando Grão-Mestre William Moy não pode comparecer, quando no sábado, dia em que proferiu a excelente palestra sobre a sua relação com seu pai.

Entretanto, de todos os eventos, almoço, jantar, palestra, entrevista, reverência aos ancestrais; dois se destacaram para mim: o laço da inauguração no primeiro dia e a prática do chi sau no segundo.

Na sexta-feira, primeiro dia, à noite, pude fazer o laço que seria desfeito por Sigung, Leo Imamura, e Sibaak Gung, John Tsang. Alguns segundos que antecederam o desenlace foram acompanhados de certa apreensão, pois os mestres mais proeminentes da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence estavam presentes e se na hora o laço não se desfizesse de maneira correta, certamente perguntariam: “Quem foi que deu esse laço?”.

Daí a importância de se colocar ao máximo nas pequenas atividades, o que, segundo os conselhos de Patriarca Moy Yat, incrementariam o seu kung fu.

No sábado, segundo dia, à tarde, Sibaak Gung William Moy nos brindou com toda a sua experiência e nos passou detalhes riquíssimos acerca do Chi Sau. Esse momento foi tão importante e marcante para mim, pois pude praticar com ele, diretamente, e sentir nos meus braços todo o seu kung fu se manifestando.

Com zelo admirável e carisma sem igual, Grão-Mestre William Moy teve muita paciência e mestria para conduzir diversos iniciantes e mestres nessa atividade.

Nunca pensei que pudesse ter essa honra de não somente ver de perto Grão-Mestre William Moy, mas de praticar com ele e ser, de alguma maneira, importante na organização do evento, mesmo que de maneira quase invisível. O sentimento de satisfação é tão grande que vai acompanhar, tenho certeza, toda a minha trajetória no Ving Tsun Kuen.

Agradeço a Sigung por ter me ajudado a participar deste evento, a Sifu e Simo, pela liderança da família Moy Ka Lai To, ao meu amigo Rogério por ter compartilhado todas as horas comigo, ao Sisuk Giarola pela acolhida dentro do Instituto, ao Sibaak Gung William Moy pela disponibilidade e carinho para conosco, ao Sibaak Gung John Tsang pela harmonização do ambiente com suas técnicas de Feng Shui e a todos que fizeram dessa visita e desse momento, mágicos.

Por Kim Abreu

Sobre o autor

Sifu Monnerat

Sifu Monnerat (Moy Ka Lai To) - Discípulo de 11ª geração da Fundadora Yim Ving Tsun - Descendente Formal do Patriarca Ip Man - Joi Chuen Dai Ji do Patriarca Moy Yat e da Madame Helen Moy - Yat Chuen dai Ji de Hrão-mestre Leo Imamura e da SrªVanise Imamura - Membro Vitalício da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence. Website do Autor: www.kungfuniteroi.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos Recentes

Carregando...

tweets recentes